sábado, fevereiro 7

Rainer Maria Rilke

Ouvi o Programa da Antena 3, Conversa de Raparigas, e amei este poema de Rainer Maria Rilke


Tira-me a luz dos olhos: continuarei a ver-te.
Tapa-me os ouvidos: continuarei a ouvir-te.
E embora sem pés, caminharei para ti.
E já sem boca poderei ainda convocar-te.
Arranca-me os braços: continuarei abraçando-te
Com o meu coração como com a mão.
Arranca-me o coração: ficará o cérebro.
E se o cérebro me incendiares também por fim.
Hei-de então levar-te no meu sangue.

1 comentário:

fernando.dionisio disse...

Poema forte, na forma e no conteúdo, com um amor profundo.