domingo, fevereiro 8

Da intuição masculina

Diz Duarte Gomes sobre o primeiro cartão amarelo mostrado a Fucile:

"O cartão amarelo a que se refere na sua publicação foi uma decisão minha, exclusivamente minha. Parece-me justo dizer-lhe que a opinião do meu árbitro assistente (Pedro Garcia) e a do 4.º árbitro, Luís Estrela, era de que aquela não era situação para advertência", escreveu o árbitro, prosseguindo com a explicação: "Lamentavelmente segui a minha intuição, como muitas vezes o faço. Agora sei que me enganei. Revi o lance em televisão e percebi que cometi esse lapso. A situação em concreto, efectivamente, não configura nenhum tipo de comportamento antidesportivo, como erradamente intuína apreciação in loco do lance."

Ora toda a gente sabe que a intuição masculina não existe, logo o Sr. Duarte Gomes devia abster-se de dar ouvidos a uma percepção que não tem.

(Eu sei que se calhar percepção, depois do acordo ortográfico, se calhar não se escreve assim mas eu sou contra esse acordo e continuo a escrever como me apetecer).

7 comentários:

fernando.dionisio disse...

A minha intuição diz-me, que sendo tu professora, vais escrever com o acordo ortográfico
:)

Ana Ferreira disse...

:)

dragao vila pouca disse...

Eu estou consigo. Não ao acordo ortográfico!

Beijinhos de um Dragão amolecido.

m.camilo disse...

perspectivo...la même chose... :)

de um Dragão...aborrecido :\

Ana Ferreira disse...

Também não fiquei nada contente com o jogo de ontem. Entrámos bem mas depois do golo do benfica não reagimos, que diabo, a ideia era cilindrá-los, foi para isso que fomos em excursão à taça da liga... e depois o Jesualdo ainda vem dizer que merecíamos ganhar, carago, na segunda parte nem merecíamos empatar quanto mais ganhar, aconselho vivamente a equipa a treinar a finalização, que diabo....

m.camilo disse...

Aconselho-te a ver a tira humorística de "O Jogo" de hoje. :)

Ana Ferreira disse...

Ahhhhh então era isso, conseguiu, cansou-os ;). Fico mais descansada.